Você está aqui:  / Como fazer / Matinais / Como fazer uma omelete perfeita

Como fazer uma omelete perfeita

OmeletePerfeita_CozinhandoPara2ou1

Uma das coisas que mais admiro em alguém é a capacidade de assumir suas dúvidas, mesmo quando acredita que sejam o mais simples ou bobas possível. Parto do princípio de que ninguém nasce sabendo e que o melhor caminho para aprender é perguntar — e, como boa perguntadeira curiosa, estou sempre aberta a questões que tenho algum conhecimento para responder.

Outro dia recebi um comentário super querido da Ana na receita de Mini suflês ou omeletes de forno, pedindo dicas para preparar uma omelete perfeita sem transformá-la em ovo mexido. Como uma das coisas de que mais gosto aqui no CP2ou1 é a troca, essa interação com vocês, não poderia deixar de pensar em um post especial sobre o assunto — posso até demorar um pouquinho, mas juro que não esqueço.

Bom, como respondi lá para ela, sempre tem uns segredinhos que ajudam, mas acho que a perfeição vem da prática, então o segredo é ir praticando que uma hora a sua omelete fica perfeita (ou pelo menos do jeitinho que você gosta). 🙂

Como fazer uma omelete perfeita

2 ovos (ou 3 claras + 1 gema)
1 colher de sopa de queijo parmesão ralado fino
1 colher de chá de ervas finas desidratadas ou outro tempero (curry, páprica, lemon pepper etc.)
1 pitadinha de bicarbonato de sódio ou fermento em pó
2 colheres de sopa de água, leite, creme de leite ou requeijão
3 colheres de sopa de queijo muçarela, prato ou meia cura ralado grosso (opcional)
Complementos: presunto, peito de peru, outros queijos ou frios, calabresa, milho, ervilha, verduras e/ou legumes cozidos, cogumelos etc.
Azeite, sal e pimenta do reino a vontade

Para preparar omeletes, comece separando os ingredientes que irá utilizar e deixe-os em temperatura ambiente.

Quebre os ovos em separado (para evitar que um que esteja estragado não estrague os outros) e coloque-os em uma tigela ou prato fundo.

Em seguida, bata os ovos ligeiramente com um garfo ou fouet e junte o queijo ralado, os temperos (menos o sal) e o fermento/bicarbonato. Para que a omelete fique macia, acrescente para cada ovo utilizado 1 colher de sopa de água, leite, creme de leite ou requeijão (também em temperatura ambiente).

Misture mais um pouco para que o ovo os envolva — mas não bata muito, pois isso deixa a omelete dura.

ComoFazerUmaOmeletePerfeita_CozinhandoPara2ou1

Use, de preferência, uma frigideira antiaderente (que facilita bastante na hora de servir). Antes de colocar o ovo, aqueça-a bem e esquente um pouco de azeite ou manteiga (a quantidade vai depender da qualidade do antiaderente, mas deve ser mais ou menos 1 colher de chá para cada ovo). Isso evita que a omelete grude e se quebre.

Derrame o ovo sobre a frigideira untada e, quando as laterais começarem a cozinhar, vá puxando com uma espátula as partes cozidas para o centro da frigideira — a omelete vai ficar um pouco enrugada, mas depois ela se assenta — até que esteja quase toda cozida.

Somente neste momento tempere com sal e pimenta do reino e distribua, então, os recheios (se for usar) e espere mais um pouquinho — principalmente se tiver queijos para derreter. No caso da foto, usei muçarela picadinha e fatias de calabresa cortadas em quadradinhos.

Por fim, dobre a omelete em três ou na metade (confesso aqui que nunca consigo dobrá-la em três sem quebrá-la, por isso sempre dobro ao meio).

Estas quantidades servem bem uma pessoa. Para acompanhar, uma bela saladinha de folhas basta.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

4 Comentários

  • Ana P.

    /

    Lu, nossa super obrigada mesmo, amei que vc não esqueceu e respondeu minha duvida. Estou até ne sentindo importante de ser citada no meu blog preferido, kkk. Você é o máximo mesmo viu?
    Agora vou testar suas dicas e te conto se acertei, vamos torcer que seja sucesso, kkk.
    AObrigada de novo! 🙂
    Beijo

  • Luciana Carpinelli

    /

    Ah, Ana. Eu que agradeço o carinho e os seus comentários. 🙂
    Espero que suas omeletes fiquem mesmo incríveis e vc nunca mais se esqueça do CP2ou1. Aproveita e manda fotos pra gente ver.
    Beijão e volte sempre!

  • Mari

    /

    Luciana, saí da casa dos meus pais faz quase 3 meses e eu nunca tinha precisado cozinhar na vida, no máximo um bolo ou sobremesa no fim de semana, mas sem a necessidade mesmo, sabe? Só que morando sozinha não dá para comer todo dia fora nem chamar delivery e como não gosto desses congelados com gosto de papel, comecei a tentar algumas coisas tipo arroz, macarrão e ovo frito. Outro dia tentei inovar mas a minha omelete ficou um lixo, então perguntei ao Google como fazia e você apareceu na minha vida. Preciso contar que consegui fazer omelete, não tão perfeita como a sua mas ficou uma omelete, e além disso já estou imprimindo umas receitas suas para testar. Obrigada! Abs, Mari.

  • Luciana Carpinelli

    /

    Mari, você não tem noção de como esse seu comentário me deixa feliz. Sério mesmo, me deixa muito feliz saber que minhas contribuições têm sido úteis para alguém e fazendo diferença na sua vida. <3
    Obrigada, de coração! E vo,te sempre, pergunte sempre, comente sempre -- por favor. 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

4 × 2 =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram