Você está aqui:  / Congelados / Massas e molhos / Segunda Sem Carne / Sem glúten / Vegetais / Vegetariana / Nhoque de ricota e espinafre (sem glúten)

Nhoque de ricota e espinafre (sem glúten)

Nhoque de ricota e espinafre é uma alternativa deliciosa aos nhoques mais tradicionais, feitos com algum tubérculo e muita farinha. Uma versão mais leve e mais completa nutricionalmente (com mais proteínas e todas as vitaminas do espinafre), sem glúten para quem não pode com ele e vegetariana para quem evita as carnes.

Nesta receita, uso apenas uma colher de farinha de aveia, que já é suficiente para dar a liga na massinha.

Na foto, uma das formas que mais gosto de servir: na manteiga com sálvia e um pouco de burrata despedaçada (que poderia ser substituída por qualquer queijo cremoso). Mas, na verdade, combina bem com qualquer molho: de tomate caseiro, bechamel, funghi, pesto ou o que você mais gostar!

Vale a pena salvar esta receita pois é muito fácil e fica uma delícia.

Nhoque de ricota e espinafre (sem glúten)

1/2 xícara de ricota fresca amassada (veja AQUI como fazer em casa)
1/2 xícara de espinafre (congelado ou branqueado — clique e veja como fazer)
1 ovo
1 ou 2 colheres de sopa de parmesão ralado
1 colher de sopa de farinha de aveia (ou de linhaça ou de arroz ou de trigo, se não tiver problema com glúten)
Azeite, sal e pimenta do reino à vontade
Manteiga para servir (opcional)
Folhas de sálvia fresca para servir (opcional)
Burrata ou queijo cremoso para servir (opcional)

Comece espremendo muito bem o espinafre para retirar o máximo possível de líquido (se for usar o congelado, é necessário descongelar na geladeira algum tempo antes).

Eu gosto de fazer no processador pois acho que a massa fica mais homogênea, mas você pode usar uma tigela grande e misturar à mão. Junte a ricota, o espinafre, o ovo e o parmesão e integrar tudo muito bem.

Quando já estiver bem misturado, adicione a farinha e mexa novamente. Deixe descansar por uns 10 minutinhos para que a farinha absorva. Se ainda não tiver consistência para enrolar essa massa, vá adicionando farinha aos pouquinhos (dependendo do tipo de farinha que usar pode ser necessário; vá colocando cerca de 1 colher de chá por vez).

Prove a massa e, se precisar, corrija o sal e a pimenta do reino ao seu gosto.

Pegue porções da massa com as mãos, faça rolinhos e corte os nhoques com uma faca bem afiada. Vá reservando em uma travessa grande para não grudarem uns nos outros.

Você pode cozinhar o nhoque em água, mas tenha cuidado para deixar 2 ou 3 minutinhos, senão eles podem se desfazer na água. Eu prefiro refogar direto na frigideira.

Na foto, derreti uma colher de sopa de manteiga com algumas folhas de sálvia e deixei até a sálvia começar a amolecer. Coloquei a porção de nhoques e fui mexendo de vez em quando por cerca de 3 a 5 minutos.

No prato, servi com burrata despedaçada por cima. Se preferir, sirva com seu molho preferido.

Estas quantidades rendem entre 2 e 3 porções, dependendo da fome.

Caso sobre, espalhe em uma assadeira e leve ao congelador. Quando as bolinhas estiverem congeladas, coloque-as em potes ou sacos plásticos bem fechados e mantenha no freezer por até 3 meses e descongele direto na panela de molho.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


@CozinhandoPara2ou1 no Instagram

%d blogueiros gostam disto: