Você está aqui:  / Peixes e frutos do mar / Bacalhau confitado com cebola tostada

Bacalhau confitado com cebola tostada

Na minha família pode até faltar o peru ou chester na mesa das Festas de Fim de Ano. Só não podem faltar duas coisas: uma carne suína (lombo ou pernil) e um peixe, já que meu cunhado não come carne nem frango. Então a grande dúvida é sempre como vamos preparar os itens indispensáveis.

Para este ano, minha sugestão é um bacalhau confitado, ou seja, cozido no azeite (e a ideia é realmente cozinhar o bacalhau no azeite e não fritá-lo). Ele fica incrivelmente macio e suculento, além de super saboroso.

Para completar, cebola roxa tostada, que traz uma textura interessante ao prato, além de complementar os sabores. Se quiser, pode usar o azeite do preparo do bacalhau para cozinhar também uns tomatinhos, ficam uma delícia!

Bacalhau confitado com cebola tostada

2 postas de bacalhau (dessalgado)
1 dente de alho grande cortado ao meio
Azeite (o suficiente para cobrir o bacalhau – cerca de 250ml.)
1 folha de louro
1 ramo de alecrim ou de tomilho limão fresco
Tomatinhos (opcional)
1 cebola roxa em meias rodelas bem fininhas

Aqueça o azeite com os temperos em uma panela em que caibam as duas postas de bacalhau em fogo baixo (a 80ºC, sem deixar ferver). Coloque o bacalhau e deixe cozinhar por 10 minutos. A ideia é realmente cozinhar o bacalhau no azeite e não fritá-lo.

Depois que o bacalhau estiver cozido, aqueça uma frigideira e coloque as postas com a pele para baixo para que ela fique crocante. Na mesma frigideira, cozinhe os tomatinhos com um pouquinho do azeite temperado. Se precisar, tempere com uma pitada de sal.

Aqueça o azeite utilizado no bacalhau e frite a cebola até começar a dourar. Retire e escorra sobre papel absorvente.

Arrume o bacalhau no prato com a cebola crocante por cima. Complete o prato com os tomatinhos. Sirva em seguida.

Estas quantidades rendem duas porções do bacalhau confitado. Eu servi com o Purê de castanhas portuguesas, que é um acompanhamento salgado e combina super bem com o prato.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: