Você está aqui:  / Sopas, cremes e caldos / Sopa de quirela com costelinha

Sopa de quirela com costelinha

O inverno continua com tudo nas últimas semanas. O sol até dá uma trégua e aparece durante o dia, mas é só ele ir embora que o ventinho frio chega e domina o espaço.

Não sei vocês, mas chego em casa e tudo o que quero é um banho quente, um prato fumegante e minhas cobertas. É nesta hora que meu arsenal de receitas de sopas entra em ação.

Esta sopa de quirela com costelinha é bem barata e tem gosto de comida de vó. Comida simples, rápida e fácil de fazer, que aquece o corpo e abraça a alma.

Sopa de quirela com costelinha

1 xícara de quirela (canjiquinha)
50g. de bacon defumado em cubos
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho bem picadinhos ou amassados
250g. de costelinha suína defumada
2 xícaras de caldo de legumes
3 xícaras de água
Azeite, sal e pimenta do reino a contade

Lave e escorra bem a canjiquinha em uma peneira ou escorredor.

Em uma panela de pressão, coloque um fio de azeite (ou óleo) para esquentar. Junte o bacon e espere começar a dourar, mexendo de vez em quando para que cozinhe por completo.

Acrescente a cebola e o alho e refogue até a cebola ficar transparente. Coloque a costelinha (corte-a em ripas, ou seja, em tiras seguindo o sentido do osso) para refogar também, dourando todos os lados. Adicione, então, o caldo de legumes, a quirela e a água. Misture e aumente o fogo até ferver.

Quando ferver, abaixe o fogo para o mínimo e tampe a panela. Conte 20 minutos após começar a chiar.

Retire do fogo e espere a pressão sair antes de abrir a panela. Se a sopa estiver muito grossa, acrescente um pouco mais de água. Misture e retorne ao fogo.

Prove e, se precisar, corrija o tempero com sal e pimenta do reino. Em seguida, sirva a sopa de quirela com costelinha. Se quiser, finalize com queijo ralado e/ou folhinhas frescas de salsa.

Estas quantidades rendem duas porções bem servidas.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: