Você está aqui:  / Carnes / Lombo assado

Lombo assado

wpid-img_20121225_015228

Hoje, o peru ou o tender já vêm temperados e com um termômetro imbutido, então não nos resta muito a fazer a não ser colocá-los no forno e esperá-los avisarem que estão prontos. Para continuar as #ReceitasDaCeia, entrego todos os segredos da minha mãe para preparar um lombinho delicioso e suculento (que, aliás, não precisa de uma ocasião especial como as ceias para ser preparado).

1 peça pequena de lombo de porco (400g. a 500g.)
1 xícara de vinho branco seco
1 alho espremido
Salsa e cebolinha frescas picadas ou desidratadas
1 limão espremido
1 pitada de louro em pó ou 2 folhas rasgadas
Sal e pimenta do reino a vontade
1 colher de sopa de margarina

Misture os temperos em um recipiente mais ou menos do tamanho do lombo para que este caldo (vinha d’alhos) cubra a carne. Faça alguns furos no lombo com uma faca e deixe marinar de um dia para o outro. Tire o lombo da vinha d’alhos, coloque-o em uma assadeira e distribua pedacinhos da margarina em cima dele. Coloque cerca de 1/2 xícara do caldo (coado ou não, como preferir) ao redor da carne na assadeira.

Em forno pré-aquecido a 180°C, asse o lombo coberto com papel alumínio por 15 a 20 minutos. Retire do forno e tire o papel alumínio. Se o caldo estiver quase secando, acrescente um pouco mais. Antes de retornar ao forno, regue com um pouco da vinha d’alhos e vire para assar o outro lado. Deixe mais uns 10 minutos no forno. Se estiver fazendo na véspera, espere esfriar e mantenha na geladeira.

Antes de servir, pré-aqueça o forno em 180°C, vire a carne e leve para dourar o outro lado (mais ou menos 10 minutos — normalmente está pronto quando começa a cheirar comida muito gostosa).

Se quiser, pode fazer um molho raspando o fundo da assadeira com um pouco de água (1/2 xícara), coando para tirar as impurezas e levando ao fogo para engrossar um pouco. Regue a carne ou leve à mesa em uma molheira.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: