Você está aqui:  / Doces, bolos e sobremesas / Manjar branco de coco com calda de ameixas

Manjar branco de coco com calda de ameixas

Manjar branco de coco é uma sobremesa super tradicional na minha família. Tanto no lado da minha mãe quanto do meu pai, o manjar sempre apareceu nas refeições familiares, mas com algumas diferenças entre elas.

A vó Ninha, mãe do meu pai, sempre fez o manjar branco sem coco e com calda de vinho. É o preferido do meu pai e eu simplesmente AMO essa calda. Mas hoje, venho aqui com a receita que a vó Nair, mãe da minha mãe, costumava fazer: com coco ralado no creme branco e calda de ameixas.

Este manjar branco de coco não é muito doce, então a sobremesa não fica tão doce com a calda de açúcar caramelizado. O sabor fica bem equilibrado e as ameixas complementam perfeitamente a receita. Quer coisa mais reconfortante do que um belo doce de vó? É muito amor em forma de receita.

Manjar branco de coco com calda de ameixas

Para o manjar branco de coco:
1 xícara de leite
200ml. de leite de coco
4 colheres de sopa de maisena
1/2 xícara de açúcar
1/4 de xícara de coco ralado fresco

Para a calda caramelizada de ameixas pretas:
1/2 xícara de açúcar
1/2 xícara de água
100g. de ameixas pretas sem caroço

Misture o leite com o leite de coco e dissolva a maisena. Junte o açúcar e o coco ralado e leve ao fogo médio, sem parar de mexer até engrossar.

Desligue o fogo, enxague com água uma forma com buraco no meio pequena ou forminhas/taças individuais. Encha a(s) forma(s) com o creme e espere esfriar. Deixe na geladeira até ficar firme.

Para a calda, dissolva o açúcar na água e adicione as ameixas em uma panela pequena. Cozinhe até engrossar e tomar consistência de calda. Deixe esfriar e mantenha na geladeira.

Desenforme o manjar branco de coco, regue com a calda e sirva em seguida. Como usei tacinhas individuais, não desenformei e coloquei um pouco da calda por cima.

Mantenha em geladeira por até 4 dias.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

um × um =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram