Você está aqui:  / Carnes / Picanha assada com alho (no forno)
Picanha assada com alho (no forno) Reviewed by Luciana Carpinelli on 11 de abril de 2015 .

Os carnívoros assumidos da minha casa são meu pai e minha irmã. Como ela já…

Os carnívoros assumidos da minha casa são meu pai e minha irmã. Como ela já…

Rating: 0

Picanha assada com alho (no forno)

????

Os carnívoros assumidos da minha casa são meu pai e minha irmã. Como ela já se casou e agora mora em outra cidade com o marido e meus sobrinhos, e minha mãe e eu preferimos uns “matos”, meu pai não tem mais companhia para degustar seus pratos preferidos quando somente nós estamos em casa — ou seja, o boi ainda quase mugindo de tão mal passada que é a carne!

Outro dia, querendo agradá-lo, dei uma peça de picanha e prometi preparar especialmente para ele. Comecei errando porque o corte da picanha trouxe também uma “rebarba” não muito nobre (que não me lembro agora qual era), mas acontece principalmente com quem não tem tanta prática — e a gente come também porque não dá para jogar fora.

Bom, cheguei a cogitar fazer uma picanha recheada, mas meu pai quase teve um treco porque, segundo ele, a picanha já é tão boa sozinha que ia “estragá-la”. Fiquei então no básico, quase que um churrasco feito no forno, e assim o presente foi muito bem recebido. Acho até que ficou mesmo incrível, já que papai comeu tanto que quase foi necessário chamar um guincho para levantá-lo da mesa. 😉

Picanha assada com alho (no forno)

1 picanha pequena (de, no máximo, 900g.)
+/- 2 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
4 a 6 dentes de alho amassados ou bem picadinhos
1 colher de chá de ervas desidratadas
1 folha de louro
1 a 2 colheres de sopa de sal
1 boa pitada de pimenta do reino
Cabeças de alho inteiras, azeite e ervas finas a vontade

Misture à manteiga em textura de pomada os alhos amassados (quanto mais você gostar de alho, mais pode colocar), as ervas, o sal e pimenta do reino até obter uma pasta homogênea. Envolva a folha de louro e deixe descansar por pelo menos uns 20 minutos para que os sabores se intensifiquem.

Enquanto isso, corte a “tampa” das cabeças de alho com uma faca bem afiada e tempere-as com um fiozinho de azeite, sal, pimenta do reino e uma pitada de ervas de sua preferência — nesta receita usei somente o tomilho.

Depois, cubra uma assadeira não muito grande com papel alumínio (lado brilhante para cima). Espalhe, então, a pasta temperada sobre a picanha, deixando uma camada homogênea em todos os lados, coloque-a na assadeira com o lado da gordura para cima e coloque a folha de louro. Arrume as cabeças de alho ao redor da picanha (como no dia minha mãe, que não come carnes, iria consumir o alho assado, embrulhei uma das cabeças em papel alumínio para que ela não tivesse contato com os líquidos da carne).

Cubra com outro pedaço de papel alumínio (lado brilhante virado para a carne) e leve ao forno preaquecido em 200ºC por 40 minutos a 60 minutos (como meu pai prefere a carne bem mal passada, deixei menos tempo). Depois disso, retire a cobertura de alumínio e retorne ao forno por mais 10 a 20 minutos, dependendo de como você preferir — por aqui, esperamos dar uma tostadinha na parte de cima.

Como o corte da picanha é irregular, os pedaços mais altos ficarão mal passados ou ao ponto e os de espessura menor, mais bem passados. Corte fatias no sentido contrário às fibras da carne e sirva com o molho do fundo da assadeira e os alhos assados, que ficam macios e com sabor bem suave, quase adocicado.

Esta quantidade serve até quatro pessoas, dependendo do apetite e dos acompanhamentos. Na minha casa, servimos com uma salada caprichada e rodelas de pão. Praticamente um churrasco indoor, ou seja, dentro de casa.

Dica: eu usei somente 1 colher de sopa de sal e, como a minha peça era bem alta, não foi suficiente. Como o sal fica só por fora, pode colocar um pouco mais que não vai estragar.

Luciana Carpinelli

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



@CozinhandoPara2ou1 no Instagram

Sair da versão mobile