You are here:  / Carnes / Mungunzá com carne seca (canjica amarela salgada, típica do Nordeste)

Mungunzá com carne seca (canjica amarela salgada, típica do Nordeste)

MungunzaComCarneSeca_CozinhandoPara2ou1

Eu sempre gostei muito de Festas Juninas: amava dançar a quadrilha, adorava os comes e bebes típicos, aquele perfume de cravo e canela no ar mesmo quando eu ainda nem imaginava qual era o sabor ou a diferença entre quentão e vinho quente. Mas não sei o que aconteceu que hoje as festas das escolas dos meus sobrinhos os colocam para dançar sertanejo universitário e servem refrigerantes e batata frita e o encanto foi-se embora.

Pensando sobre o que pode ter acontecido entre a minha infância e a dos meus sobrinhos, lembrei das histórias que meu amigo Tiago me contou sobre a festança junina em Campina Grande, na Paraíba — que infelizmente ainda não conheci. Daí a relembrar os dias que passei visitando-o em João Pessoa foi um pulo: entre conexões neurológicas e sinapses, encontrei a memória das lindas paisagens, do por do sol mais bonito e também dos sabores típicos que provei no excelente restaurante Mangai.

PorDoSolDeJP_CozinhandoPara2ou1

Uma das maravilhas de um país de dimensões continentais como o nosso é a enorme variedade de pratos e de costumes, tão diferentes de Norte a Sul. E esta é justamente uma das maiores desvantagens: eu, por exemplo, nunca tinha comido mungunzá, arroz com leite, paçoca de carne de sol, pamonha de rico e tantas outras coisas que nem lembro mais… Adivinha se a boca não encheu de água e eu fui atrás de ingredientes para tentar recriar uma dessas receitas?

Confesso que não fazia ideia nem de como começar, mas segui a intuição e no fim adorei os sabores. A única canjica amarela que encontrei foi uma embalada a vácuo pré-cozida (Vapza), o que acabou acelerando um pouco o processo. Para completar, um tanto de carne seca que já estava no congelador e uns temperinhos caprichados. Acreditam se eu disser que ficou uma delícia? Juro pelas minhas memórias. 😉

Mungunzá com carne seca (canjica amarela salgada, típica do Nordeste)

50g. bacon picado não muito pequeno
1/2 cebola
1 dente de alho
1/2 tomate em cubos
200g. de carne seca
1 pimenta dedo de moça
2 colheres de sopa de coentro bem picadinho
300g. de milho amarelo de canjica (mungunzá)
Azeite, sal, pimenta do reino e cominho em pó a vontade

Comece cozinhando a canjica com água suficiente para cobri-la em uma panela de pressão ou comum, até que fique macia (+/- 30 minutos). Como comprei a já cozida, pulei esta etapa.

Prepare também a carne seca, cozinhando-a e desfiando bem. Veja como fazer isso aqui — eu costumo sempre fazer um pouco a mais e deixar pronto no congelador para facilitar.

Depois, aqueça uma panela e coloque o bacon para soltar a gordura. Quando começar a dourar, coloque a cebola e o alho para refogar.

Acrescente o tomate, mexa bem e espere amolecer.

ComoFazerMungunzaComCarneSeca_CozinhandoPara2ou1

Adicione a carne seca, o coentro e a pimenta dedo de moça. Misture, acrescente o milho cozido com o caldo e tempere com sal, pimenta do reino e o cominho. Espere o caldo engrossar um pouco e sirva em seguida com mais um pouquinho de coentro fresco por cima.

Esta quantidade rende duas porções. Acompanhe de arroz branco ou de mandioca dourada no forno.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

2 Comments

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

dezoito + 12 =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram