Você está aqui:  / Acompanhamentos / Sem glúten / Vegetais / Vegetariana / Arroz de milho

Arroz de milho

Tem algumas coisas que são inevitáveis, como por exemplo quando a gente sente o sabor de alguma coisa que nos transporta para alguma lembrança agradável, algum momento gostoso da vida… Família reunida em volta da mesa, comendo e conversando sem parar. Essa cena faz parte da minha memória pessoal e tenho certeza que da de muitas pessoas também.

Por mais que a gente não se lembre exatamente daquele prato, um temperinho ou aquele toque especial nos levam para longe. Não importa se você já tinha provado ou não determinada receita — quando ela te toca é impossível evitar.

Foi mais ou menos o que aconteceu comigo e este arroz de milho. Não me lembro de ter experimentado nada parecido antes, mas ele conquistou meu coração.

Fiz a receita da Tucha Bhering, usando milho verde fresco (direto da espiga) e mix integral de arroz cateto com arroz vermelho, acrescentando ainda mais sabores e cores ao prato. Ficou uma delícia!

Arroz de milho

1 xícara de arroz cozido sem tempero
1/2 xícara de milho verde (fresco ou em conserva escorrido)
1/4 de xícara de água filtrada
1 boa pitada de cúrcuma (açafrão da terra)
1/2 colher de manteiga (ou azeite)
1/4 de cebola pequena picadinha
1 dente de alho amassado ou bem picadinho
2 colheres de cheiro verde picado
Sal e pimenta do reino a vontade

Bata mais ou menos 1/3 do milho com a água e a cúrcuma até ficar um creme homogêneo.

Derreta a manteiga em uma panela pequena e refogue a cebola e o alho sem deixar dourar. Junte o arroz, misture e adicione o milho batido e os grãos. Vá mexendo de vez em quando enquanto o líquido evapora e o arroz fica cremoso.

Prove e tempere com sal e pimenta do reino. Finalize com o cheiro verde picado, misturando ou jogando por cima, como preferir.

Estas quantidades rendem duas porções.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


@CozinhandoPara2ou1 no Instagram


%d blogueiros gostam disto: