Você está aqui:  / Entradas e petiscos / Sanduíches / Relish de tomate

Relish de tomate

A gente que vive no país tropical abençoado por Deus não tem ideia do que é não poder preparar determinada receita por não ter os alimentos frescos à mão. Mas isso é muito comum em outras partes do mundo, principalmente no hemisfério Norte, onde as temperaturas são mais amenas e a neve impede que frutas e legumes sejam cultivados durante o ano todo.

É por isso que existem tantas receitas de conservas típicas nos países lá de cima. E o relish é um tipo de preparação destinada a preservar vegetais e frutas para que possam ser consumidos fora da época. Eles são cozidos com uma base agridoce e condimentos, que auxiliam a conservá-los ao mesmo tempo em que potencializam os sabores.

O relish de tomate é, de longe, o meu preferido. É algo entre um antepasto e uma pastinha. Ele é menos azedinho do que o picles, e um pouco mais adocicado. A textura lembra a de uma geleia mais rustica, mas o relish é bem menos doce. Este da foto finalizou um risoto de castanhas portuguesas que fiz outro dia, mas também fica uma delícia servido sozinho com torradinhas ou queijos, complementando um sanduíche, incrementando a salada e até o bife (de carne ou de frango). As possibilidades são praticamente infinitas!

Eu gosto de sempre ter um pote na geladeira para oferecer às visitas ou então para virar um lanche rápido quando chego do trabalho sem muita fome.

Este relish de tomate é mais uma receita deliciosa do blog da Vivian, o Francinha Cooks (levemente adaptada para reduzir o rendimento).

Relish de tomate

500g. de tomate
1/4 xícara de vinagre de vinho branco
2 colheres de sopa de açúcar mascavo
1 folha de louro
1 cravo da Índia
1 pitada de páprica picante
1 pitada de mostarda em grãos (opcional)
1/2 cebola roxa pequena fatiada bem fininho
Sal e pimenta do reino a vontade

Lave bem os tomates, corte a parte mais dura onde fica o cabinho e depois corte cada um grosseiramente em pedaços. Desta vez, usei tomates cereja.

Junte os tomates picados com todos os outros ingredientes em uma panela grande, de preferência com fundo grosso. Leve ao fogo bem baixo, mexendo de vez em quando para não grudar na panela.

Deixe cozinhar até que o líquido reduza bastante e a textura fique próxima de uma geleia rústica. O processo é demorado — eu levei cerca de uma hora para conseguir esta textura.

Prove e, se precisar, ajuste o tempero. Eu gosto de deixar meu relish de tomate mais picante, então coloco umas duas ou três pitadas de páprica ou até um pouco de molho de pimenta, dependendo do humor. Adapte à sua preferência.

Coloque o relish em um pote esterilizado (ferva o pote e a tampa por 5 minutos, retire sem tocar na parte interna e depois deixe secar de cabeça para baixo sobre pano de prato limpo) e tampe bem. Vire a tampa para baixo e espere esfriar antes de levar à geladeira. Conserve sempre refrigerado, por até uns 15 dias.

Estas quantidades rendem um pote pequeno como o da foto (pouco mais de 1 xícara) de relish de tomate.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: