Você está aqui:  / Entradas e petiscos / Reaproveitamentos / Sem glúten / Sem lactose / Sopas, cremes e caldos / Caldinho de feijão preto

Caldinho de feijão preto

Um dos maiores clássicos dos cardápios de botecos e bares pelo Brasil é, sem dúvida, o caldinho de feijão. Saboroso e quentinho, pedido no início da noite dá aquela reforçada no estômago que vai receber uma dose cavalar de drinks. No final da noite, recompõe a pessoa para chegar bem em casa. Não tem como evitar!

Como se não bastasse, é uma excelente forma de aproveitar as sobras de uma bela feijoada — ou de um Feijão preto enriquecido, como foi o meu caso. Uma ideia fácil e rápida de resolver o jantar. Basta acrescentar umas fatias de pão, torradas ou croutons crocantes e você terá uma refeição gostosa e reforçada.

Caldinho de feijão preto

50g. de bacon em cubos ou 1 colher de sopa de azeite
1 dente de alho picado
1 xícara de feijão carioca ou preto cozido
1 xícara do caldo de cozimento do feijão
1 pitada de pimenta calabresa desidratada (opcional)
Salsa e/ou cebolinha picadinha
Sal e pimenta do reino a vontade

Aqueça uma panela e coloque o bacon para fritar em sua própria gordura (se preferir, use o azeite). Acrescente o alho e deixe refogar sem dourar. Adicione o feijão, o caldo e os temperos e mexa até ferver (cuidado pois sobe de repente e derrama como leite).

Retire do fogo e bata no liquidificador até ficar homogêneo (atenção: deixe uma fresta na tampa para que o ar quente saia e não exploda!). Se quiser, separe o bacon antes de bater e sirva-o por cima. Eu gosto de separar um pouquinho de bacon frito antes de adicionar o feijão à panela para acompanhar depois.

Você pode servir em copinhos ou em canecas. Salpique salsa e/ou cebolinha sobre o caldinho de feijão. Se quiser, salpique um pouquinho de pimenta calabresa desidratada também.

Esta quantidade rende duas porções, suficientes para a entrada de 2 pessoas, ou uma refeição leve para 1 pessoa.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

dezesseis − 3 =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram