Você está aqui:  / Aves / Sem glúten / Vegetais / Frango com quiabo e angu de milho

Frango com quiabo e angu de milho

Frango com quiabo, quem diria! Juro que se você me dissesse há alguns meses que eu estaria hoje publicando esta receita aqui eu riria muito da sua cara. Ainda bem que as coisas mudam, não é mesmo?

Sempre tive opiniões formadas sobre (quase) tudo, mas não me canso de repetir que não tenho problema nenhum em mudar de ideia quando acho que vale a pena ou quando alguém me convence do contrário. Pois foi o que aconteceu com o coitado do quiabo. Nunca fui com a cara dele e não experimentava por nada desse mundo — tinha certeza que era horrível. Até que eu mesma comecei a me questionar sobre isso: se eu nunca tinha comido, como é que podia dizer com tanta certeza que não gostava?

Comecei a prestar atenção e muita gente em quem eu confiava dizia que valia a pena provar. Outras tantas pessoas comentavam que estava uma delícia. A montanha de pobres quiabinhos acabava na barraca da feira. Será que eu estava perdendo alguma coisa simplesmente por pura teimosia?

Depois de descobrir a receita dos Quiabos assados e tostadinhos no blog da Giulia, me convenci a pelo menos descobrir o sabor que o quiabo tinha, me apresentar para a tal da baba, e aí sim formar uma opinião final embasada sobre ele. E não é que me surpreendi e gostei MESMO de quiabo? Adorei o tostadinho, na semana seguinte provei ele um tantinho babento no refeitório do trabalho e encasquetei que precisava aprender outras formas de prepará-lo.

Foi assim que cheguei até aqui, neste frango com quiabo e angu de milho. Um prato super simples e muito comum no interior de quase todo o nosso enorme país, mas principalmente pros lados das Minas Gerais. Uma descoberta pessoal que me fez aprender um pouquinho mais sobre a cultura gastronômica brasileira, uma aventura saborosa pela história da nossa culinária.

Mais uma vez eu adorei. E deixo aqui meu incentivo para que você também se convença a pelo menos descobrir de verdade que não gosta mesmo do tal do incompreendido quiabinho. Ou então a constatar que perdeu tanto tempo sem ele na sua vida (como eu). 😉

Frango com quiabo e angu de milho

Para o frango com quiabo:
2 sobrecoxas de frango com pele
1 colher de sopa de manteiga
1 dente de alho amassado
2 colheres de sopa de cebola ralada
1/2 limão espremido
1 colher de chá de ervas finas desidratadas
1/2 xícara de água
8 a 10 quiabos inteiros
Azeite, sal e pimenta do reino a vontade

Para o angu de milho (ou polenta mole):
1 e 1/2 xícaras de água fria (ou caldo de legumes ou de galinha pronto, preferencialmente caseiro)
1/2 tablete de caldo de legumes saudável (veja AQUI como fazer em casa)
1/2 xícara de fubá ou farinha de milho pré-cozida para polenta
1/4 xícara de creme de leite (fresco ou de caixinha) ou creme de arroz
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado (opcional)
Sal e pimenta do reino a vontade

Misture a manteiga com a cebola, o alho, o limão e as ervas para obter uma pasta. Espalhe metade desta pasta em cada sobrecoxa, massageando também por baixo da pele para temperar bem. Reserve na geladeira por uns 15 a 30 minutos.

Depois desse tempo, aqueça uma panela com fundo grosso em fogo alto. Coloque as sobrecoxas com a pele virada para baixo, abaixe o fogo e deixe fritar. Quando estiver dourada, vire-a e deixe dourar o outro lado. Coloque a água, tampe a panela e deixe em fogo baixo cozinhando por cerca de 20 minutos ou até que a carne esteja macia. Eu não gosto de frango ensopado, então quando deu 15 minutos, destampei a panela e esperei até quase secar o molho.

Enquanto o frango cozinha, prepare o quiabo. Lave e seque bem os quiabos e corte cada um em três partes. Aqueça uma frigideira e coloque um fiozinho de azeite. Jogue os quiabos e deixe que dourem, sem mexer muito para não criar baba demais. Tempere com sal e pimenta do reino e reserve.

Agora chegou a hora de preparar a polenta. Em uma panela fora do fogão, dissolva o caldo na água e misture o fubá ou farinha de milho, mexendo bem para dissolver os grumos. Ligue o fogo e vá misturando sempre até começar a engrossar. Junte o creme de leite (usei o creme de arroz) e o parmesão e continue mexendo até integrar bem. Desligue o fogo e prove — corrija o tempero se precisar.

Jogue os quiabos já cozidos na panela do frango apenas para esquentar e pegar um pouco o gostinho. Sirva em seguida a polenta e o frango com quiabo.

Estas quantidades servem duas porções.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

5 − cinco =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram