Você está aqui:  / Doces, bolos e sobremesas / Panna cotta com geleia caseira de frutas vermelhas (pudim italiano)

Panna cotta com geleia caseira de frutas vermelhas (pudim italiano)

PannaCotaComGeleiaCaseira_CozinhandoPara2ou1

Algumas receitas são realmente simples mas inegavelmente deliciosas. E a panna cotta, uma receita tradicional italiana que significa “creme cozido”, é um dos melhores exemplos.

Como o próprio nome diz, é um creminho branco cozido, que pode ser aromatizado com baunilha, café ou bebidas alcoólcas e depois é gelado para que fique firme. Como um pudim de sabor suave, costuma ser servido com geleias ou caldas para deixá-lo ainda mais especial.

Uma sobremesa simples e, ao mesmo tempo, super chique para deixar a sua refeição linda e deliciosa.

Panna cotta com geleia caseira de frutas vermelhas (pudim italiano)

300 ml. de leite
1 xícara de creme de leite fresco (35% de gordura)
1/2 xícara de açúcar
1/2 fava de baunilha ou 1 colher de sopa de extrato de baunilha
10g. de gelatina incolor e sem sabor em pó
Geleia de frutas vermelhas sem açúcar (CLIQUE AQUI para acessar a receita completa)

Em uma panela, misture o leite, o creme de leite, o açúcar e a fava de baunilha cortada ao meio (se for utilizar o extrato de baunilha, deixe para acrescentá-lo após o cozimento). Leve ao fogo baixo mexendo sempre e, quando levantar a primeira bolinha de fervura, desligue o fogo (somente agora coloque o extrato de baunilha). Reserve.

Agora, dissolva a gelatina de acordo com as instruções da embalagem. Depois disso, junte-a ao conteúdo da panela e misture para integrar bem.

Divida o creme em 3 ou 4 porções individuais. Eu usei copos diferentes e uma xícara, que dão um charme especial à mesa. Leve à geladeira por pelo menos 4 horas para que fique firme.

Na hora de servir, acrescente colheradas da geleia, de preferência bem azedinha para contrastar com o doce da panna cotta. Para combinar com os copos, também usei colheres desparceiradas.

PannaCotaComFrutasVermelhas_CozinhandoPara2ou1

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

dezesseis − nove =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram