Você está aqui:  / Comer fora / Tabuleiro do Acarajé: delícia baiana com preço honesto

Tabuleiro do Acarajé: delícia baiana com preço honesto

Jpeg

Sabe aquela história de servir bem para servir sempre? Pois as meninas do Tabuleiro do Acarajé levam ao pé da letra: tanto em simpatia como em atenção, elas superam todas as expectativas que se tem ao olhar para a portinha simples que abriga a pequena cozinha.

Fátima e Miri de Castro, as irmãs baianas, recebem os clientes em mesas na calçada de uma travessa da Rua da Consolação (próxima à praça Roosevelt), com a simplicidade de quem bota mais um banquinho no canto da mesa para servir aos amigos o melhor acarajé que já comi — sem exagero algum! E a energia é tão boa quanto o bolinho preparado por elas.

tabuleirodoacaraje2

A massa é feita com feijão quebrado a mão, e sempre batida no dia em que será servida para ficar fresca e saborosa. Depois de frita no dendê, fica com uma casquinha crocante e incrivelmente sequinha, e com o interior macio e leve. O perfume a gente sente de longe e ajuda a abrir o apetite.

Ao bolinho recheado com vatapá, camarões graúdos e uma saladinha de tomate com coentro, recomendo aceitar a indicação da casa e acrescentar um “cheirinho de pimenta”, que é bem suave. À parte chega na mesa uma conserva com a pimenta mais potente, para que cada um possa dosar a “picância” de acordo com a sua preferência. Ah, caso prefira, é possível pedir que o acarajé seja servido no prato, com os recheios à parte.

Jpeg

Se a foto acima ainda não te convenceu de que realmente vale a pena experimentar, talvez ajude o fato de saber que cada super acarajé desses custa R$ 12. E, se ainda assim você estiver em dúvida, complemento com a informação de que até o jornal britânico The Guardian já indicou o Tabuleiro do Acarajé como um dos “10 restaurantes e cafés baratinhos de São Paulo”.

Para acompanhar o astro da casa, são servidos refrigerantes em lata e Heineken long neck, além de licores artesanais e cachaças. Caso prefira cerveja em garrafa, as meninas sugerem buscá-las no bar que fica em frente — fica tudo em casa, sem cerimônia.

E, para encerrar a refeição, eventualmente há alguma sobremesa preparada pela mainha da família: pudim de tapioca, torta de abacaxi, cuscuz de tapioca com rapadura ou leite condensado… Pergunte sobre ela ao chegar e, caso tenha interesse, sugiro reservar uma (ou mais) para você, já que as unidades são limitadas e acabam logo. Sim, são deliciosas! Abaixo, foto da cocada que comi.

Jpeg

 

Tabuleiro do Acarajé
Rua Dr. Cesário Mota Jr., 611 – Santa Cecília (São Paulo/SP)
Telefone: (11) 9.5374-6357
Horário de atendimento: de segunda a quinta-feira das 18h as 22h e sábados das 13h as 19h. (Não abre às sextas e aos domingos.)
Não aceita cartões.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

três × dois =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram