Você está aqui:  / Massas e molhos / Segunda Sem Carne / Sem glúten / Sem lactose / Vegana / Vegetais / Vegetariana / Espaguete de pupunha com molho cremoso de shitake

Espaguete de pupunha com molho cremoso de shitake

Espaguete de pupunha é uma opção bem gostosa para substituir a massa tradicional feita com farinha. Não é a mesma coisa, lógico, mas fica bem gostoso, principalmente com esse molho.

Aliás, esse molho merece um destaque todo especial: é facílimo de fazer, fica super leve e ainda é totalmente vegano. Uma variação deliciosa para variar o cardápio durante a semana e, por que não, começar com o pé direito na #SegundaSemCarne?

Quer mais argumentos para experimentar este espaguete de pupunha com molho cremoso de shitake? Este prato não tem nada de glúten nem lactose.

Demorou para anotar a receita!

Espaguete de pupunha com molho cremoso de shitake

350g. de palmito pupunha fresco
200g. de cogumelos shitake frescos
1 colher de sopa de azeite
1/2 cebola pequena em cubinhos
1 colher de sopa de molho inglês
3/4 de xícara de vinho tinto seco
1/2 xícara de creme de arroz (ou creme de leite)
1 punhado de cebolinha picadinha
Sal e pimenta do reino a vontade

Coloque bastante água para ferver.

Já existem lugares que vendem o palmito pupunha desfiado, no formato de espaguete. Mas também é muito fácil de fazer em casa: basta passar o palmito pelo ralador, no sentido do comprimento, cortando tiras. Coloque na água fervendo por 5 minutos e depois escorra bem.

Em uma frigideira alta, aqueça em fogo médio o azeite e coloque a cebola para refogar, sem deixar que doure. Acrescente o shitake cortado em tiras, tempere com sal e pimenta do reino e misture.

Junte o molho inglês, o vinho e mexa bem. Abaixe o fogo para o mínimo e deixe cozinhar por uns 8 a 10 minutos para que os cogumelos fiquem macios e o molho encorpe.

Envolva o espaguete de pupunha com o molho e sirva em seguida. Se quiser, salpique com a cebolinha picada.

Esta quantidade serve bem duas pessoas.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: