Você está aqui:  / Acompanhamentos / Carnes / Paçoca salgada de carne de sol

Paçoca salgada de carne de sol

O nome paçoca se refere ao movimento de socar do pilão e serve tanto para a farofa doce feita com amendoim quanto para esta paçoca salgada de carne de sol — ambas deliciosas!

Amo a paçoquinha, mas esta paçoca salgada é marcante na minha vida pois por muito tempo acreditei ser vegetariana, mas nunca fui chata para comer. Sempre que ia na casa de alguém e só tinha um tipo de carne, eu me virava bem com a salada e/ou os acompanhamentos. E foi numa dessas ocasiões em que eu, a louca da farofa, enchi o prato dessa, meio diferente mas super gostosa. Depois de comer o pratão e ainda repetir é que descobri do que se tratava: uma paçoca salgada feita de carne de sol com farinha de mandioca.

Foi então que eu descobri que gostava, sim, de comer carne — dependendo do tipo de preparação. E foi aí que comecei a abrir a minha cabeça para a ideia de experimentar antes de dizer que não, eu não gosto e não vou comer isso pelo simples fato de achar que não gosto. Foi um momento de virada que me abriu para um mundo de sabores até então tidos como proibidos na minha listinha de preferências alimentares.

Continuo comendo muita salada, muitos legumes e inúmeros tipos de proteínas vegetais, mas por que me privar de vez em quando de me deliciar com uma carne grelhada na churrasqueira (descobri há pouco tempo que minha preferida é a fraldinha!)? A vida é isso mesmo, um grande jogo de equilíbrio. 😉

Ah, para matar minha vontade dessa paçoca salgada, usei como base a receita da Letícia Massula, dona do blog Cozinha da Matilde.

Paçoca salgada de carne de sol

200g. de carne de sol cortada em cubinhos
+ ou – 100g. de farinha de mandioca
3 colheres de sopa de manteiga de garrafa (ou de óleo)
1 cebola em cubinhos
1/2 pimenta dedo de moça ou 1 pimenta de bode
1 punhado de salsa picadinha
Sal e pimenta do reino a vontade

A paçoca originalmente é feita no pilão de madeira, mas quem é que tem pilão grande em casa hoje em dia, não é mesmo? Então vamos dar uma modernizada no preparo e usar o processador de alimentos.

Aqueça uma panela ou frigideira de fundo grosso e aqueça a manteiga de garrafa (ou o óleo). Coloque a cebola para refogar com a pimenta e deixe começar a dourar. Junte então a carne já cozida (veja AQUI como fazer para dessalgá-la e cozê-la). Doure os pedaços até ficarem com uma crosta crocante e bem cozida.

Junte a farinha de mandioca aos poucos e vá misturando para que doure homogeneamente. Você pode colocar mais ou menos farinha, conforme preferir (eu gosto de usar metade da quantidade de carne, para que a paçoca salgada fique bem saborosa).

No processador coloque um pouco da mistura e pulse até que a carne desfie. De vez em quando, desligue o processador e com um garfo revire a carne de baixo para misturar bem com a farinha. Acrescente a pimenta e a salsinha (a gosto) e bata junto para também misturar.

Retire do processador, termine de soltar os grumos da carne com as mãos, se houver. Se quiser, acrescente mais farinha até ficar no ponto da sua preferência (mais ou menos molhadinha).

Esta quantidade deve servir bem até 4 porções como acompanhamento. Sugiro servir com o Molho lambão para que não fique muito seca.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

5 + doze =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram