Você está aqui:  / Massas e molhos / Sem glúten / Vegetais / Repolho à carbonara

Repolho à carbonara

Antes de tudo, vamos deixar muito bem claro que aqui não tem essas dietas malucas, tipo #lowcarb nem nada do gênero.

Dito isso, reforço que a ideia é sempre descobrir possibilidades para variar cada vez mais o cardápio. E foi única e exclusivamente por este motivo que resolvi experimentar o repolho à carbonara.

Sim, é isso mesmo: tirinhas de repolho roxo com o famoso molho à carbonara, feito apenas com ovo, pancetta (ou bacon) e pecorino (ou parmesão) ralado.

Vi a receita há bastante tempo no Mel e Pimenta, blog da Eline Prando, e confesso que achei lindíssima. Essa cor maravilhosa foi a primeira coisa que me chamou a atenção!

Depois, óbvio, a possibilidade de juntar uma hortaliça que quase sempre aparece nas mesas brasileiras como salada ou, no máximo refogadinha ali meio de lado, com este molho delicioso e transformá-la em protagonista do prato principal.

Preciso dizer que fica, de fato, uma delícia — meio óbvio se a gente considerar os ingredientes usados na receita, né? 😉

Se você não tem medo de viver novas experiências e adora comidas bonitas, não demore a provar também!

Repolho à carbonara

400g. de repolho roxo fatiado
1 cebola média em rodelas finas
50g. de pancetta (ou bacon) sem muita gordura em cubinhos
3 gemas
3 colheres de sopa de queijo pecorino (ou parmesão) ralado
Azeite, sal e pimenta do reino a vontade

Aqueça uma frigideira grande, coloque a pancetta ou bacon com um fiozinho de azeite e deixe fritar até ficar bem dourado. Retire os cubinhos da frigideira e deixe escorrer sobre papel toalha. (Reserve a gordura na frigideira.)

Coloque as gemas em uma tigela pequena, bata com um garfo, adicione o queijo, uma pitada de sal e pimenta moída na hora.

Dica: se você preferir uma versão vegetariana, pode fazer sem pancetta/ bacon (use um fio de azeite para o refogado abaixo). Sugiro, no final, salpicar com nozes picadas para dar um toque crocante gostoso.

Se o bacon/ pancetta liberou muita gordura, retire o excesso deixando apenas o fundo da frigideira untada (guarde a gordura para temperar o feijão — fica uma delícia!).

Adicione a cebola, refogue um pouco, e junte o repolho. Refogue até murchar mas não deixe cozinhar muito, ele deve
ficar al dente. Tempere com uma pitada de sal.

Retire a frigideira do fogo e, na mesma hora, adicione a mistura de ovos. Mexa até incorporar os ingredientes e começar a engrossar. As gemas devem ficar delicadamente cozidas e sem grumos (o molho fica aveludado e levemente brilhoso).

Esse cozimento se dá com a própria temperatura do repolho. Eu prefiro o molho mais fluido mas, se achar necessário, volte ao fogo com a menor temperatura possível. Mexa bem e retire logo do fogo para que a gema não coagule e fique como ovos mexidos.

Acomode o repolho no prato, espalhe pedacinhos de bacon por cima e sirva em seguida.

Estas quantidades servem duas porções.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

O que você achou? Tem alguma dúvida? Fez e quer comentar? Fique a vontade para escrever também.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


@CozinhandoPara2ou1 no Instagram

%d blogueiros gostam disto: