Você está aqui:  / Dicas da Nutri / Lista de metas de ano novo: emagrecer está entre as metas?

Lista de metas de ano novo: emagrecer está entre as metas?

Geralmente a lista de metas de ano novo que imaginamos é aquela gigantesca, cheia de coisas bonitas, difíceis e inovadoras. E, muitas das vezes, acabamos frustrados. Claro, dei uma bela de uma generalizada nessa descrição, mas o que quero dizer é: cuidado com as metas surreais.

Eu, particularmente, amo o final do ano. Sinto como se fosse uma renovação mesmo, uma virada de chave, um carregamento de energia, apesar de ser apenas uma data. Acho um momento excelente para fazermos uma reflexão, uma análise imparcial do ano que passou e uma previsão do que queremos para o próximo ano. Isso faz bem, nos dá um senso de direção, organização e controle. Se você não sabe ao certo para onde vai, qualquer caminho serve e isso pode acabar não sendo muito interessante.

Apesar de sempre gostar de fazer isso, com o tempo fui me refinando na prática. Um exemplo: não adianta colocar na sua lista “escalar uma montanha” se você tem medo de altura. Que tal pensar em tratar o seu medo de altura, antes de qualquer coisa? E mais, que tal pensar se você realmente quer escalar uma montanha e será que se tratar o seu medo de altura é uma prioridade para esse momento?

E, aproveitando o raciocínio acima, temos mais dois pontos a serem observados: prioridades e escolhas. Para saber se a sua meta está no lugar e momento certos, faça algumas perguntas:

– Essa meta está colocada em um momento coerente da minha vida?

– Do que eu vou ter que abrir mão para realizar essa meta? Eu estou disposto a abrir mão disso para realizar essa meta?

– Como essa meta faz eu me sentir (feliz, ansioso, nervoso, triste, com medo, com raiva)? Eu quero esse sentimento para mim?

Talvez, dependendo das suas respostas, você tenha que reposicionar a sua meta para o ano seguinte, ou para outro momento. Ou então, vai perceber que não é exatamente essa meta que você listou.

Essa reflexão toda é super válida para você aumentar ainda mais o seu autoconhecimento, saber o que quer, quando quer, onde quer, se quer realmente ou se é apenas uma armadilha do seu ego. Sim, porque o ego tem dessas: quer fazer você escalar uma montanha só porque é legal. “Imagina só as fotos que a gente pode postar nas redes sociais!” — disse o ego.

Uma vez feita essa reflexão inicial e traçando um caminho para a definição das metas, é interessante que a gente consiga identificar o que são as grandes e as pequenas metas.

A grande meta é a “meta mãe”, que abriga várias metas pequenas que nada mais são do que o mapa, as direções para chegar lá. Por exemplo:

O que eu quero (meta mãe): emagrecer 5 kg.

Quais são as pequenas metas para atingir a meta mãe?
– buscar acompanhamento nutricional
– começar uma atividade física
– cozinhar mais
– me planejar melhor para evitar que a geladeira fique vazia e eu acabe pedindo delivery

E ainda, você pode quebrar as pequenas metas em metas menores (ou as tarefas necessárias para conseguir realizar a meta), para o seu caminho ficar ainda mais claro:

— Buscar acompanhamento nutricional
– buscar uma indicação profissional com alguma pessoa que eu confie

— Começar uma atividade física
– começar a caminhar 30 minutos por dia

— Cozinhar mais
– comprar um livro de receitas que eu gostaria de fazer

— Me planejar melhor para evitar que a geladeira fique vazia e eu acabe pedindo delivery
– ir mais vezes ao mercado para manter a casa abastecida de alimentos que sejam bons para mim nesse momento

E por aí vai… Você pode fazer todo esse processo de reflexão, definição de uma meta maior e quebrá-la em metas menores com absolutamente qualquer coisa. Pode ser uma viagem, um curso, algo relacionado ao seu trabalho, à sua vida particular, o que você quiser. Traçar e atingir metas e objetivos são estímulos extremamente positivos para a nossa autoestima e bem-estar.

Espero ter ajudado com essas dicas. Um excelente 2019 para todos nós!
<3

.

Raquel Labonia
 é uma nutricionista completamente apaixonada pelo que faz e com intensa e incansável vontade de fazer a diferença no mundo. Motivada por essa inquietude, em 2015 criou a WellMove (abreviação de Wellness Movement), que representa um Movimento Pelo Bem-Estar em seu sentido mais amplo. Estar bem é a harmonia entre o nosso físico, mental e também o ambiente em que vivemos. Hoje, a WellMove se tornou uma Consultoria em Nutrição e Bem-Estar atuante em diversas áreas, que trabalha com projetos de qualidade de vida, sustentabilidade, comunicação e marketing nutricional e consultas particulares em consultório.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: