Você está aqui:  / Dicas da Nutri / Comer bem é caro?

Comer bem é caro?

Hoje já sabemos que o ato de se alimentar vai muito além de colocar para dentro alguma comida. Temos que contar o aspecto emocional, sentimental, social e nutricional também.

Falando mais do fator nutricional, sempre ouvimos por aí que comer de forma saudável é caro, mas será mesmo?
Depende: das suas escolhas, do lugar que você compra e em quais condições.

Por exemplo: um alimento da moda, exaltado pela mídia, aqueles rotulados como diet e light, pode ter certeza que serão mais caros! E, quer saber, eles não são nem um pouco essenciais para quem quer comer bem. São tantas opções que a gente nem sente falta. O básico: arroz, feijão, ovo, verduras, legumes e frutas já possibilitam uma ótima e completa alimentação.

O lugar também importa, sim! Se você puder ir à feiras ou locais que vendem direto dos produtores agrícolas, melhor. O caminho (entre o produtor e o consumidor final) é bem mais curto do que os mercados e, consequentemente, o preço é menor.

Uma dica de ouro é saber a safra dos alimentos! Comprar alimentos respeitando o seu calendário natural garante produtos mais gostosos, mais nutritivos e com preço menor.

Para quem consegue ter acesso à feiras, uma dica muito boa é procurar por partes não convencionais dos vegetais como, por exemplo, folhas de beterraba, cenoura, couve-flor e brócolis. Muitas vezes elas são rejeitadas pelos consumidores e os feirantes acabam fornecendo de graça para quem quiser (isso acontece direto comigo)! Além disso, são tão ou mais nutritivas que as partes mais convencionais, que temos o costume de comer. Veja aqui uma receita de pesto de folhas de cenoura.

E, por último, mas não menos importante, pense no seu futuro. Olhar para um produto isoladamente, por exemplo um pão integral, realmente pode ser mais caro do que um pão francês. Mas, colocando em prática as dicas acima e pensando que você naturalmente vai melhorar sua saúde, economizar com médicos e medicamentos, ser mais produtivo no trabalho e curtir mais a sua vida pessoal, o que você acha que vale mais a pena no final das contas? A escolha é sua!

.

Raquel Labonia
é uma nutricionista completamente apaixonada pelo que faz e com intensa e incansável vontade de fazer a diferença no mundo. Motivada por essa inquietude, em 2015 criou a WellMove (abreviação de Wellness Movement), que representa um Movimento Pelo Bem-Estar em seu sentido mais amplo. Estar bem é a harmonia entre o nosso físico, mental e também o ambiente em que vivemos. Hoje, a WellMove se tornou uma Consultoria em Nutrição e Bem-Estar atuante em diversas áreas, que trabalha com projetos de qualidade de vida, sustentabilidade, comunicação e marketing nutricional e consultas particulares em consultório.

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram

%d blogueiros gostam disto: