You are here:  / Acompanhamentos / Aves / Calorias reduzidas / Como fazer / Congelados / Como fazer recheio de frango desfiado (para tortas, salgadinhos, pastéis etc.)

Como fazer recheio de frango desfiado (para tortas, salgadinhos, pastéis etc.)

ComoFazerRecheioDeFrango_Cozinhandopara2ou1

Não tem nada mais prático de se ter no congelador do que frango prontinho para virar recheio de qualquer coisa: tortas ou quiches, salgadinhos, pastéis, panquecas, sanduíches, tapiocas ou crepiocasescondidinhos, pãespizzas ou qualquer outra coisa que sua criatividade permitir.

É por isso que eu gosto de já preparar umas duas ou três receitas e congelar porções menores em saquinhos plásticos. Quando a gente chega em casa cansado, esse franguinho vira rápido uma comida gostosa e fresquinha, nem que seja somente para acompanhar um arroz simples. Garanto que não tem nada mais prático do que isto! (Até o delivery vai demorar mais.)

Como fazer recheio de frango desfiado (para tortas, salgadinhos, pastéis etc.)

1/2 peito de frango com osso (350-400g.)
2 e 1/2 xícaras de água
1 ramo de salsa inteiro
1 ou 2 cebolinhas inteiras
1 colher de sopa de limão espremido ou vinagre
1 colher de sopa de manteiga ou de óleo vegetal (girassol, canola)
1 cebola pequena bem picadinha
1 dente de alho amassado
1 tomate pequeno em cubinhos
Sal e pimenta do reino a vontade

Corte o frango em pedaços não muito pequenos, somente para facilitar o cozimento. A carne com osso fica muito mais saborosa do que se já for desossada.

Aqueça uma panela comum ou panela de pressão e coloque a água, as ervas, o limão/vinagre e o frango. Tempere com um pouco de sal e pimenta do reino e deixe cozinhar por 1 hora na panela normal semitampada (se precisar, adicione mais água durante o cozimento) ou 20 minutos na panela de pressão.

Importante: se estiver usando a panela de pressão, espere a pressão sair antes de abri-la.

Retire o frango da panela e reserve o caldo (você pode usar em sopas, em risotos ou outras preparações).

Há algumas formas para desfiar o frango cozido. A mais tradicional é cortá-lo em pedaços e ir puxando a carne com dois garfos ou com as mãos. Outra forma é cortar pedaços e colocá-los na batedeira, no liquidificador ou processador de alimentos até que fiquem do tamanho que você preferir.

Há algum tempo surgiu uma onda de vídeos no YouTube mostrando como desfiar o frango direto na panela de pressão. Depois de retirar o caldo, tampe-a, segure-a bem pelo cabo e pelo outro lado e chacoalhe com força várias vezes. O frango vai se desfazendo.

De qualquer forma, é importante retirar todos os pedaços de osso e de cartilagem.

Depois do frango desfiado, aqueça uma frigideira ou a própria panela e coloque a manteiga ou óleo. Refogue a cebola com o alho e, quando ficar transparente, junte o tomate. Mexa até que ele murche bem. Por fim, adicione o frango, misturando para integrar os sabores. Prove e, se precisar, tempere com mais sal e pimenta do reino. Se quiser o recheio mais molhadinho, pode ir acrescentando um pouco do caldo do cozimento e misturando até o ponto desejado.

A partir disso, você pode incrementar o recheio ao seu gosto, adicionando outros complementos: ervas frescas ou ervas finas desidratadas, milho, ervilhas, azeitonas, requeijão ou creme de leite, molho ou extrato de tomates, cenoura ralada, floretinhos de brócolis ou couve flor, outros legumes picadinhos ou ralados, bacon ou o que mais a sua criatividade permitir!

Esta quantidade deve ser suficiente para rechear uma torta média. Mas a dica é deixar o frango pronto e congelar porções para serem usadas em sanduíches, com massas, para rechear tortas ou quiches, salgadinhos, pastéis, panquecas, sanduíchestapiocas ou crepiocas, escondidinhos, pãespizzas… eu gosto de colocar em saquinhos plásticos, retirar o excesso de ar, fechá-los e distribuir o frango de forma uniforme e o mais fina possível (assim fica bem mais fácil de descongelar e, se quiser usar uma quantidade menor, é só “quebrar” um pedaço para preparar e deixar o restante congelado). Mantenha no congelador ou freezer por até 3 meses.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

17 + 16 =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram