You are here:  / Dicas da Nutri / Como manter a alimentação saudável em dias frios

Como manter a alimentação saudável em dias frios

É muito comum que durante as épocas mais frias do ano, as pessoas exagerem no consumo de alimentos. Sabemos o quanto é difícil resistir a chocolates quentes e bolinhos de chuva nos dias mais frios e com tantas guloseimas associadas à redução da atividade física, é inevitável que os quilinhos extras apareçam. Mas será que temos como diminuir os efeitos indesejados causados pela alimentação exagerada no inverno?

Primeiro, vamos entender como funciona a nosso corpo durante o inverno: uma das funções do tecido gorduroso corporal é manter a nossa temperatura, sendo assim, nos dias mais frios, o corpo gasta muita energia para nos manter aquecidos e confortáveis. É por isso que sentimos mais fome nesta época do ano, o corpo “pede” comida para repor a energia que estamos perdendo no frio.

Involuntariamente, sempre iremos preferir alimentos mais quentes, como chás, sopas, vinhos ou chocolate quente, para recuperar a temperatura do corpo mais rapidamente, e alimentos que forneçam energia instantaneamente, tais como pães, massas, arroz e tubérculos, biscoitos, torradas, além dos doces. O problema é que a quantidade deste tipo de alimento nunca é controlada nesta época do ano e mesmo que tenhamos um gasto de energia maior nos dias frios, os excessos sempre são observados juntamente com alterações na balança.

O certo seria já iniciarmos o inverno realizando um melhor controle do quanto e o que escolhemos para comer para que, desta forma, a alimentação saudável seja mantida. As oscilações de peso promovem uma resistência do organismo quanto à perda ou manutenção do peso e, a longo prazo, observamos uma dificuldade muito maior no emagrecimento. Portanto, fuja do “efeito sanfona”.

Se os erros alimentares já aconteceram no frio, o primeiro passo é voltar para a rotina normal de alimentação, ou seja, equilibrar a dieta alimentar é essencial para perder o peso adquirido durante os meses mais frios; voltando ao seu hábito alimentar anterior o quanto antes, estes quilinhos irão embora facilmente.

O que costuma acontecer em muitos casos é a prorrogação dos excessos alimentares e a ingestão de alimentos ricos em gordura, açúcares e sal por um tempo muito extenso por uma desmotivação pessoal. Quem nunca se fez esta pergunta: “Já que eu ganhei uns quilinhos a mais, qual é o problema em comer um pouco a mais deste doce?”.

O problema neste caso não está em comer o doce e sim em comer um alimento fora do hábito alimentar normal e principalmente, comê-lo em grande quantidade. Todos os alimentos, mesmo aqueles considerados saudáveis, se consumidos em exagero e sem controle, são prejudiciais e podem trazer problemas.

Outro erro muito comum nesta época do ano é a adesão a “dietas milagrosas” que prometem redução do peso rápida — muitas delas são encontradas facilmente em revistas, na internet e até por meio de amigos e familiares. No entanto, os riscos desse tipo de dieta são altos, pois 95% dos casos de pessoas que realizam este tipo de regime apresentam aumento duas vezes maior no seu peso anterior a realização desta intervenção.

Desta forma, é importante enfatizar que para perder peso com sabedoria não é necessário se privar de comer, apenas realizar uma reeducação alimentar adequada ao estilo de vida de cada um.

A reeducação alimentar deve ser sempre uma prioridade, não apenas para perder peso, mas também para cultivar um bom hábito e preservar a saúde. É aconselhável controlar o consumo de doces, bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos, mas sem se privar de absolutamente nada e só deixar de comer algo se tiver uma doença que restrinja a dieta.

Com uma alimentação saudável, aliada à atividade física, os invernos não serão mais um problema.

.
Logo-Thaís-Lamonica-Nutricionista
.
.

 

Thaís Lamonica é nutricionista com foco de trabalho na reeducação alimentar e no emagrecimento. Escolheu estudar Nutrição pois queria ajudar as pessoas através de um fator que estivesse presente na casa de todo mundo – o alimento. Acredita que pode auxiliá-las a entenderem que se alimentando melhor podem ter mais qualidade de vida, autoestima e longevidade.

Foto: Reprodução

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram