Você está aqui:  / Acompanhamentos / Carnes / Estrogonofe “verde” da vó Nair

Estrogonofe “verde” da vó Nair

Jpeg
Este estrogonofe é bem diferente da maioria das receitas que já vi até hoje. Sinceramente não sei qual é a sua origem nem como ela chegou à minha família. Mas o mais incrível é que esta foi a minha única referência de estrogonofe por muito tempo da minha vida: era assim (e somente assim) que a vó Nair fazia e a gente comia.

Apesar do sabor diferente e acentuado e dessa cor linda e super exótica, eu e minha irmã, ainda bem pequenas, implorávamos para que este fosse o cardápio do almoço, de preferência várias vezes no mês!

O maior segredo deste estrogonofe “verde” é o curry indiano. E não adianta querer substituí-lo por aquele curry amarelo-laranja, de pacotinho, que a gente encontra com outros temperos no supermercado. O ideal mesmo é escolher um de qualidade um pouquinho melhor, de preferência vendido em potes como este da foto (que, aliás, nem é dos mais caros/melhores).

CurryIndiano_Cozinhandopara2ou1

O curry é um dos temperos mais antigos do mundo e o mais curioso é que não existe uma fórmula padrão para produzí-lo. Cada família indiana possui seu próprio ritual e sua receita particular, geralmente secreta, que pode ser composta por mais de 70 especiarias e plantas diferentes! É justamente daí que vem a explosão de sabor super especial que ele proporciona aos pratos, já que para ser chamada de curry, a mistura precisa ter pelo menos nove especiarias, entre elas coentro, cominho e três tipos de pimenta.

Estrogonofe “verde” da vó Nair

1 colher de sopa de manteiga
1 cebola picadinha
400g. de carne (miolo de acém, patinho ou coxão duro)
2 colher de sopa de salsa fresca bem picadinha
100g. de cogumelos em conserva fatiados
500ml. de água quente
1 caixinha de creme de leite
2 colheres de chá de curry indiano
1 colher de sobremesa de maisena dissolvida em 2 colheres de sopa de água fria (opcional)
Sal e pimenta do reino a vontade

Aqueça uma panela de pressão ou de fundo grosso e derreta a manteiga para refogar a cebola até começar a dourar. Junte a carne, a salsa e tempere com sal e pimenta do reino.

Quando a carne perder a cor de crua, cubra com a água e deixe cozinhar até a carne estar macia (na pressão: miolo de acém, por mais ou menos 30 minutos; patinho ou coxão duro, por mais ou menos 15 minutos). Retire um pouco do caldo e dissolva o curry nele, retornando-o à panela. Espere ferver novamente, junte os cogumelos escorridos e prove para corrigir o tempero, se necessário.

Dica: se quiser, pode guardar essa carne cozida na geladeira de um dia para o outro ou então congelar por até três meses.

Na hora de servir, esquente a carne até ferver, acrescente o creme de leite e vá mexendo até quase ferver (não deixe ferver para não talhar o creme). Prove novamente e, se precisar, corrija o tempero (sal, pimenta e curry). Se estiver muito líquido, misture a maisena dissolvida na água e não pare de mexer até engrossar no ponto que preferir.

Sirva com arroz branco e batata chips. Esta quantidade serve bem duas pessoas.

É aquariana, curiosa, jornalista e tem uma infinidade de interesses — entre eles, a culinária. Não é chef (nem pretende ser) mas a necessidade de morar sozinha a fez experimentar a alquimia das panelas e descobrir que o fogão não é um bicho de quatro bocas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados ( obrigatório )

dezenove − 18 =

Categorias

Arquivos



mytaste.com.br


Acompanhe nosso instagram